compras

Mimosa: a engomadoria que entrega a roupa em casa gratuitamente

Porque ficar mais tempo em casa, não tem de significar ter de passar a ferro todas as peças do closet.
Cuide da sua roupa.

Nesta altura em que o apelo para ficar em casa é cada vez maior, quando há serviços de entregas é uma grande ajuda. Em Queijas há uma engomadoria que, agora, vai buscar e levar a roupa a casa dos seus clientes, de forma totalmente gratuita.

A Mimosa — Engomadoria e Costura presta serviço em todo o concelho de Oeiras, para que durante a quarentena não tenha de passar muito tempo agarrado ao ferro de engomar.

“Abrimos em outubro. Já temos alguns clientes regulares que vão à loja. Mas como agora a ideia é ficar em casa, nós vamos até ao cliente sem cobrar mais por isso“, revela à New in Oeiras uma das responsáveis pelo espaço Catarina Buchanan, 35 anos.

Esta pequena empresa tem ainda uma costureira para a roupa que precisa de uns arranjos para ficar perfeita. 

Os preços da Mimosa variam consoante o número de peças que pede para cuidar. Se precisar de 30 peças fica-lhe a 25€, o que representa 0,83€ por unidade. Mas se tiver 100 artigos, isso vai custar 57€, ou seja 0,57€ por peça. 

Na secção de costura também os preços variam consoante o serviço pedido. Por exemplo, uma bainha à máquina custa 4€, já apertar os lados de um vestido fica a 10€.

Para pedir o serviço de engomadoria ou de costura da Mimosa só tem de ligar para o número de telefone da loja — 918 215 576 — de segunda a sexta-feira e ao sábado de manhã. “Estamos a fazer as recolhas e as entregas da roupa ao final do dia. Só pedimos às pessoas que venham até à porta dos prédios, para não termos de entrar”, explica Catarina Buchanan.

O espaço físico da Mimosa fica no número 35 da Rua Cesário Verde, loja F, junto à Telepizza, em Queijas. Pode também levantar a roupa aqui, mas atenção, terá sempre de telefonar antes para que a entrega seja feita com toda a segurança.

tags: costureira, engomadoria, entrega em casa, mimosa, oeiras, Queijas, roupa

outros artigos de compras

mais histórias de Oeiras