compras

IKEA baixou os preços de mais de 100 artigos. Há propostas a partir de 1€

A cadeia sueca fez um investimento de três milhões de euros para tornar os produtos mais acessíveis aos consumidores portugueses.
Há cada vez mais preços reduzidos.

É com a missão de se tornar cada vez mais acessível aos clientes portugueses que a IKEA vai investir mais de três milhões de euros para reduzir os preços dos seus artigos e na conveniência dos serviços. À semelhança daquilo que tem vindo a acontecer nos últimos três anos, esta estratégia vai abranger o ano financeiro de 2022, que começou a 5 de agosto com a campanha de preços ainda mais baixos.

Ao longo do ano, a empresa vai investir para baixar o preço de produtos de várias gamas e para todas as áreas da casa. Em agosto, já existem 100 artigos mais baratos que podem ser consultados num separador especial no site da cadeia sueca.

A secretária LILLASEN, por exemplo, passou de 149€ para 129€; a cama reversível KURA custa agora 129€, em vez de 149€; o suporte de monitor SIGFINN está a 15€, em vez de 19,99€; a moldura RIBBA desceu de 3€ para 2,50€; a sapateira MURVEL custa agora 1€, em vez de 2€; e a planta FEJKA passou de 5€ para 4€.

Já os serviços vão tornar-se “mais convenientes” com a oferta de novos pontos de Click and Collect e entregas via CTT com uma redução de 12€ para 7€; e de 7€ para 4€, consoante as dimensões dos artigos comprados. Durante o próximo ano, a IKEA vai ainda instalar novos pontos de recolha operados por parceiros externos, onde os clientes podem levantar as encomendas e também novos estúdios de planificação em todo o País.

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA