compras

Estes são os truques perfeitos para criar looks giros durante a gravidez

Nem sempre tem que recorrer às roupas para grávidas ou sequer fazer uma revolução no guarda-roupa.
É mais fácil do que parece.

Costuma dizer-se que a gravidez é uma das fases mais bonitas da vida de uma mulher mas nem todas sentem o mesmo. Há quem não goste assim tanto do corpo que vê ao espelho nem se sinta confortável com roupa nenhuma. A verdade é que também há alguma dificuldade em encontrar roupa específica para grávida que seja confortável, bonita e não custe uma fortuna.

Há várias formas de resolver este problema sem ter de construir um novo guarda-roupa. Primeiro, deve começar por ver o que já tem e que pode continuar a usar. Claro que isto vai ser mais fácil nos primeiros meses, quando a barriga ainda não cresceu demasiado, mas as peças como camisolas, camisas, casacos e até vestidos são mais versáteis e podem acompanhá-la durante mais tempo, especialmente se forem modelos mais largos.

Um truque a que pode também recorrer para vestir peças que já tem é pegar nas saias de elástico — de preferência midi ou compridas — e usá-las no topo da barriga em vez de o fazer na cintura ou mais descidas. Isto vai fazer com que a barriga fique um pouco mais proeminente, por isso se quiser disfarçar a silhueta ou até escondê-la quando ainda não revelou a novidade, aposte num casaco aberto. Esta proposta é muito utilizada por celebridades e torna os looks mais discretos.

Outro item do guarda-roupa no qual não deverá ter de investir muito é no calçado. A não ser que os pés inchem demasiado, sapatos e sapatilhas mais maleáveis poderão facilitar-lhe a vida. Acima de tudo, vai ver que nesta fase o conforto é essencial e que, por muito que adore uns saltos, vai estar mais à vontade com sapatilhas ou sabrinas.

Quando o corpo começa a mudar um pouco mais, as calças serão aquela peça que vai sentir mais necessidade de comprar, mas há uma forma de não ter que recorrer logo aos modelos de pré-mamã: pode ir comprando dois ou três tamanhos acima do seu. Isto vai permitir que consiga apostar nas tendências de streetstyle e manter o conforto. O mesmo é válido para modelos oversize, estão na moda e são práticos para esta altura.

Embora possa recorrer a todas estas soluções, vai chegar o momento em que precisa mesmo de suporte e as calças específicas para grávidas vão ser as suas melhores amigas. Outro item que pode juntar à sua lista são as leggings para grávida. Além de serem boas para fazer exercício, são confortáveis para o dia e fáceis de combinar com T-shirts, camisas e camisolas um pouco mais compridas.

Na questão dos tecidos, deve escolher aqueles que forem mais elásticos e melhor se adaptem a si e ao crescimento da barriga. Vestidos tipo tubo de tecido elástico são sempre boas opções, versáteis e elegantes.

Já que falamos de vestidos, este tipo de peça é extremamente confortável e fácil de conjugar para tudo. Se não quiser gastar muito dinheiro em roupas, aposte num vestido preto de corte em A. É prático, dá para usar durante toda a gravidez e ainda vai ser a sua salvação para trabalho e eventos mais formais.

Este é um ponto interessante porque nem sempre as grávidas estão muito à vontade para escolher vestidos de cerimónia. A solução pode passar por alugar um vestido, uma vez que é uma peça que provavelmente não vai voltar a usar — mesmo que tenha outros eventos do tipo ou esteja a ponderar ter mais filhos, há que ser realista.

Nos últimos meses da gravidez vai estar provavelmente mais cansada e sem paciência para correr o armário todo à procura de uma peça que lhe sirva. Para não desesperar sempre que tiver de vestir-se, crie uma zona cápsula no seu armário com um conjunto de peças com as quais se sinta confortável e que consiga criar o maior número de looks possível.

Por fim, convém lembrar que não deve desfazer-se logo da roupa de grávida assim que nasce o bebé. Mesmo que não esteja a pensar engravidar novamente e que por isso não queira essas peças a ocupar espaço no armário, elas vão ser muito úteis para os meses seguintes ao parto, quando o corpo ainda não voltou ao que era antes.

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA