compras

A nova vida da Planeta R: a loja ecológica que agora é também uma mercearia bio

Desde 9 de abril, que o espaço em Oeiras passou a ter frutas e legumes (biológicos e portugueses), entre outros produtos alimentares.
Está aberta de terça a sábado.

A metamorfose da Planeta R, desde que nasceu, tem sido constante e gradual. Ora, vejamos: foi criada em 2020 como uma loja online, em junho de 2021 abriu a primeira loja física no Jardim dos Arcos e, em 2022, mudou-se para um espaço maior, na zona da Figueirinha, em Oeiras. Um ano depois, apostou na renovação do conceito e passou a adotar o rótulo de mercearia a granel. Agora, em 2024, chega à sua plena forma, com a introdução de produtos frescos, tornando-se oficialmente uma mercearia bio.  

A missão continua a mesma: reduzir a pegada ecológica da comunidade e ajudar os clientes a adotar um estilo de vida cada vez mais sustentável. “Sentimos que agora temos uma influência ainda maior, porque os frescos são produtos que as pessoas consomem mesmo todos os dias”, conta à NiO a fundadora Maria Lopes. “O crescimento da Planeta R tem sido orgânico”, sublinha, com a certeza que este é mais um passo essencial para a loja, que se vai adaptando às mudanças do mercado e da zona onde está inserida. 

“Na altura em que começou a guerra e disparou a inflação, as pessoas começaram a reduzir o consumo de produtos não essenciais mas, por outro lado, notámos que produtos do dia a dia, como detergentes e cosméticos, começámos a vender cada vez mais. Em novembro de 2023 decidimos abrimos o granel alimentar e percebemos que havia realmente um interesse muito grande dos clientes neste segmento, principalmente biológico”, refere a responsável.

“Além disso, sentimos que havia aqui na zona uma lacuna muito grande na parte dos frescos biológicos, já que uma das lojas que vendia produtos do género fechou, e as pessoas deixaram de ter um espaço, perto de casa, para poderem consumir este tipo de produtos”, acrescenta. 

Desde o dia 9 de abril que a Planeta R deixou de ser apenas uma loja de produtos ecológicos e mercearia de secos a granel, para ter também no espaço uma enorme variedade de frescos, entre fruta como laranjas, maçãs, morangos, bananas, mas também vegetais como alface, alho francês, cebolas, cenouras, tomates, espargos, pimentos, feijão verde, batatas, e muito mais. A maioria, como afirma a responsável, é de origem portuguesa, uma prioridade para a Planeta R. 

“Trabalhamos com produtos sazonais, com o que a terra dá em cada época. Habituámo-nos a ter tudo todo o ano, e isso não é natural, não é o que a natureza nos dá e também não é isso que precisamos. Na verdade, precisamos de certo alimento naquela altura, precisamente porque a terra dá naquela altura”, refere Isabel Dambert, 51 anos, que se juntou à equipa da Planeta R para fazer nascer este projeto. 

“Há muitos anos que tinha o objetivo de ter uma mercearia a granel e biológica, é uma coisa que vem desde miúda, quando ia às compras com a minha avó. Quando conheci a Maria, enquadrei esse meu projeto no que a Maria já tinha criado, unimos esforços e assumimos esta parceria”, conta Isabel à NiO. “Aqui tratamos de todo o ciclo desde a oferta de produtos alimentares e toda a parte ecológica de produtos para a casa, mas também é muito importante o trabalho de comunidade, é uma missão muito forte da loja”, acrescenta. 

Isabel e Maria, as responsáveis.

A opinião dos clientes, tanto dos fiéis que passam por lá diariamente, como dos curiosos que vão descobrindo a loja, tem sido muito positiva. “Temos tido um ótimo feedback no que diz respeito ao sabor dos produtos, muito diferente do que encontramos nos supermercados. Os morangos, por exemplo, são super doces. Os clientes comentam que voltam à infância com os sabores dos produtos da terra”, nota Maria. “Trabalhamos com produtores pequenos, sabemos como os produtos são naturais”, refere.

Quanto aos preços, a responsável garante que a carteira não vai notar uma diferença assim tão grande. “São um pouco mais caros, porque respeitam o ciclo da natureza, sem químicos, com uma produção que não é industrial. O preço sobe um bocadinho, mas tentamos ficar a par dos outros sítios, das grandes superfícies, e achamos que estamos com preços bastante acessíveis. As pessoas levam um cabaz completo, mas com produtos de qualidade, saborosos e saudáveis”, diz. 

Pouco mais de um mês depois, esta grande mudança já é tida como uma aposta ganha. “Está a correr super bem, os clientes gostaram muito do novo conceito. E a prova é que não temos tido quase desperdício nenhum. Conhecemos cada vez mais e melhores fornecedores, damos prioridade ao máximo à produção portuguesa e biológica e os clientes têm respondido muito bem”, revela Maria. “Temos também o cabaz de desperdício zero, com produtos que, por vezes, são para ser consumidos num dia. Comunicamos nas redes sociais e no grupo de WhatsApp, e sai logo na hora”, acrescenta Isabel. 

Na loja encontra também ovos a granel e pão fresco todos os dias, artesanal e de fermentação lenta, de marcas como O Pão do Alex e Peter Pão. Diariamente, há um novo produto à disposição dos clientes para provar. No dia em que a New in Oeiras passou por lá, a sugestão era um queijo vegan com ervas, surpreendentemente bom. “Esta é uma nova marca portuguesa que chegou agora à loja, a Yogan, com produtos que são alternativas vegans aos lacticínios, como manteiga e diferentes tipos de queijo, a preços bastante acessíveis”, aponta Maria Lopes.

À New in Oeiras, Maria garante: “Muitas famílias da zona só consomem aqui, tantos os frescos, como os secos a granel, desde massas, grãos, cereais, até aos detergentes. Sabemos que estamos mesmo a ajudar a reduzir o número de embalagens e os químicos no planeta, num nível ainda maior. Estou muito feliz, era mesmo o que a Planeta R precisava para dar este salto. E queremos muito chegar ainda a mais pessoas”, refere a responsável.

“As pessoas já podem ter uma cesta quase completa, fora carne e peixe. Temos também sal, compotas, tremoços, etc”, conta Maria. Em breve, vai chegar à loja também azeite e vinho biológico. “Vamos acrescentando produtos pouco a pouco, há outras áreas que queremos explorar”, sublinha Isabel. 

A Planeta R não tem qualquer tipo de embalagem de plástico. Por isso, o ideal é levar as suas embalagens ou sacos de casa, para comprar os produtos na quantidade que quiser. Se se esquecer, há alguns sacos de papel em loja.

Carregue na galeria para ver imagens do espaço da Planeta R com estas mudanças. 

ver galeria

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Av. Moçambique 8B
    2780-027 Oeiras
  • HORÁRIO
  • Terça a sexta das 10h às 19h
  • Sábado das 10h às 13h
  • Encerrada ao domingo

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA