compras

A história do negócio de balões que teve sucesso por causa da pandemia

A empresa já existia antes da quarentena. E, apesar de viver das festas, inexistentes no confinamento, foi aí que cresceu.
Deslumbrante.

Olívia Gomes tem 31 anos, é controller financeiro, e descobriu a sua verdadeira paixão em março de 2019. À procura de hobbies, fez um workshop de costura e um de decoração com balões. O segundo levou-a à criação da BellasArtz, a sua empresa de balões.

“Tive a minha primeira cliente em dezembro do ano passado, que me pediu um bouquet de balões. Depois, até março, tive alguns trabalhos, mas nada de especial. Foi só em março, em plena quarentena, que o negócio arrancou — e tudo por causa da pandemia”, conta Olívia à New in Oeiras.

“Tenho uma filha de três anos e tenho-me vindo a focar muito em decoração de festas por causa dos seus aniversários, acho que é daí que vem o gosto pelos balões. Mas numa altura em que as festas estavam a ser todas canceladas, nunca pensei que o negócio crescesse.”

Tudo aconteceu por causa de um arco-íris gigante que Olívia fez para animar a filha, fechada em casa e com saudades de brincar na rua. Na altura, o arco-íris era o símbolo de esperança em todo o mundo, muitas vezes acompanhado da frase “vai ficar tudo bem”.

Colocou-o à janela, para alegrar também os vizinhos, e partilhou a fotografia no Instagram. Passou de uma média de 40 likes por fotografia, para 560. “E comecei a receber muitas mensagens, a perguntar por preços e outras decorações”, explica-nos.

A artista de balões trabalha com o fornecedor da Qualatex em Portugal, que para si são os “balões com maior qualidade”, e investiu numa impressora de vinil para os poder personalizar. “As pessoas adoram as palavras e pedem-se sempre para fazer balões com os nomes, ou a idade dos aniversariantes.”

O que tem mais saída são os bouquets, as bubbles (arranjos que contêm um balão transparente com outros balões coloridos no interior), semi-arcos, arcos, ou topos de bolos. Os arranjos mais simples, como os bouquets, podem variar entre os 16€ e os 22€; os semi-arcos ficam por volta dos 60€; e os mais complexos, como os arcos, vão dos 85€ aos 120€.

As entregas são gratuitas em Oeiras e Cascais — Olívia mora em Carcavelos, mesmo na fronteira com Oeiras — e têm um preço sob consulta para zonas mais afastadas. Pode encomendar através do Instagram ou do WhatsApp pelo número 965623154, com cinco dias de antecedência, para algo mais simples, ou duas semanas para decorações maiores.

tags: balões, BellasArtz, decoracao, festas, Olívia Gomes

outros artigos de compras

mais histórias de Oeiras