compras

5 sábados, 5 workshops para aprender técnicas artesanais na Lãs da Júlia em Oeiras

Entre 6 de abril e 1 de maio, as tardes de sábado na histórica loja são passadas a criar projetos de tricot, crochet, costura e muito mais.
Pode tornar-se no seu hobby favorito.

A histórica loja oeirense Lãs da Júlia completou, em fevereiro, um ano da inauguração da nova morada. Continua a fazer parte do comércio tradicional de rua do centro histórico de Oeiras, mas num espaço maior, mais luminoso e adequado aos objetivos de unir a comunidade entre linhas e agulhas. Hoje, com 45 anos de um negócio virado para os fios e alguns artigos de retrosaria, o espaço está mais jovem e super dinâmico.

Para isso, contribuem os eventos que, mensalmente, reúnem na loja pessoas com uma paixão comum por artes manuais, sejam já experientes ou curiosos recentes. Desde a abertura, que a responsável, Carina Barnabé, percebeu que o espaço estaria apto, finalmente, a receber encontros, workshops e ateliers de diferentes de técnicas tradicionais. 

“As artes manuais são um meio de descompressão, é quase terapêutico“, comentou com a NiO. “Na minha perspetiva de negócio e pela minha experiência, esta é uma área que cada vez mais as pessoas procuram, querem aprender, nem que seja como um passatempo, uma atividade que complementa a rotina do dia a dia”, contou Carina à NiO.

Longe vai o tempo em que este tipo de artesanato, como tricot, crochet, macramé, costura ou bordado, era associado apenas a pessoas mais velhas. Hoje, atraem, cada vez mais, pessoas de diferentes faixas etárias. “Já se ultrapassou aquela ideia de que são atividades apenas das avós a fazerem peças para os netos. Há cada vez mais gente nova a querer aprender e, principalmente, a recuperar essas tradições”, sublinha a responsável. 

Durante o mês de abril e início de maio, há várias oportunidades para o fazer. Estão planeados cinco workshops, de diferentes áreas, que vão acontecer sempre aos sábados à tarde, entre as 15 horas e as 18h30. O próximo está marcado já para este sábado, 6 de abril, e será uma formação destinada ao crochet tunisino. O objetivo é construir-se, em conjunto, um xaile “feeling good”. 

No sábado seguinte, 13 de abril, poderá participar no workshop de crochet, cujo projeto é criar uma mandala para um painel de parede. Segue-se, a 20 de abril, um sessão de tricot com o projeto comum de criar uma blusa de meia estação. No último sábado de abril, dia 27, é a vez do workshop de iniciação à tecelagem, com a missão de criar uma peça decorativa. No dia 1 de maio, pode inscrever-se no workshop de costura para criar um estojo para agulhas. 

O valor dos eventos custa entre 30€ e 50€, sempre com material incluído para a execução da peça. As vagas, no entanto, são limitadas, já que a sala tem capacidade para oito pessoas, no máximo. Se ficou interessado, inscreva-se enviando mensagem privada para a página de Instagram da Lãs da Júlia. 

E, caso ainda não conheça o espaço, não deixe de passar por lá. É um mundo para quem gosta desta área, como explica Carina: “O ponto forte sempre foram as lãs, os fios e toda a variedade de composições que existem. Servem para as mais variadas aplicações, como confeção de roupa e acessórios como cachecóis, gorros, chapéus, etc. Também há fios para fazer peças de decoração de casa, como almofadas e tapetes”.

Carregue na galeria para conhecer melhor a loja. 

ver galeria

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Rua Mestre de Aviz 7A
    2780-230 Oeiras
  • HORÁRIO
  • Segunda a sexta-feira das 10h às 13h e das 15h às 19h
  • Sábado das 10h às 13h

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA