comida

Vem aí mais uma noite de fados no Zé Varunca — ainda pode reservar o seu lugar

No dia 26 de outubro, quinta-feira, o restaurante de Paço de Arcos vai juntar sabores da casa com boa música.
As raízes alentejanas estão presentes na decoração.

É o espaço que os clientes procuram quando querem deliciar-se com sabores alentejanos, perto de casa. O restaurante Zé Varunca, em Paço de Arcos, oferece não só pratos típicos daquela zona do País, como aposta num ambiente acolhedor e numa decoração rústica, com loiça, móveis e outros elementos que o vão fazer sentir-se dentro de uma verdadeira casa alentejana. É caso para dizer que o restaurante o leva numa viagem (gastronómica e não só) pelo Alentejo, sem sair do concelho de Oeiras.

Como se tudo isto não fosse suficiente para pegar no telefone e reservar já uma mesa, caso ainda não conheça o espaço, o Zé Varunca decidiu começar a realizar, regularmente, noites de fado. Estes jantares temáticos aliam boa comida e música, proporcionando noites especiais aos clientes que gostam de reunir, à refeição, o que de melhor a cultura portuguesa tem para oferecer, desde a gastronomia ao fado, enriquecendo os momentos em família ou entre amigos, ali passados. 

O próximo jantar com fados vai acontecer no dia 26 de outubro, quinta-feira, com início às 20 horas. Contará com a presença dos músicos António Pinto Basto, Silvino Sardo, Ana Marta, Luís Petisca e José Clemente. 

No menu estão incluídas as entradas, como pão, queijo, azeitonas, entre outras, seguindo-se uma sopa de tomate e, como prato principal, bochechas de porco estufadas, acompanhadas por vinho da casa ou água, e café no final. O preço é de 40€ por pessoa.

As vagas são limitadas, por isso, se não quiser perder esta oportunidade, o ideal é reservar uma mesa no restaurante o quanto antes. Pode fazê-lo através do número de telefone 214 411 839. Pode também seguir o restaurante no Instagram e Facebook para estar atento a todas as novidades do espaço. 

A tradição e a qualidade gastronómica são a base do projeto da família Varunca desde 1981. As raízes estão em Estremoz, onde, aliás, tudo começou. “Cozinheira num dos mais emblemáticos locais da cidade de Estremoz, o ‘Águia D’Ouro’, Maria Josefina Varunca desperta no filho, José Varunca de Sousa, uma vontade que se havia de prolongar por mais gerações. Rúben e João Sousa são hoje os homens fortes dos restaurantes ‘Zé Varunca’, sempre coadjuvados pela experiência e sabedoria do original Zé Varunca e de Teresa Sousa”, pode ler-se na apresentação do restaurante.

Inicialmente com um espaço no centro da vila de Oeiras, foi há cerca de dois anos que o Zé Varunca se mudou para o número 22A da Av. Eng. Bonneville Franco, em Paço de Arcos. Mantendo as especialidades e características que ditam o sucesso junto dos clientes, ali qualquer almoço ou jantar se torna numa experiência a repetir. Não é de estranhar, portanto, que este tenha sido um dos 51 restaurantes apontados pelo presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Isaltino Morais, na famosa lista apresentada em Assembleia Municipal, a 7 de setembro. Do Zé Varunca, o autarca destacou, precisamente, a “rica gastronomia alentejana”. 

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA