comida

Há uma nova pizzaria que traz os melhores sabores napolitanos a Oeiras

Todos os produtos da Al Vesúvio são feitos de raiz no restaurante gerido por uma portuguesa e um italiano.
Aqui encontra pizzas, massas e sobremesas italianas.

Quando queremos viajar e não podemos, existem várias formas de fazê-lo sem sair da nossa cidade. Uma delas é recordar fotografias e vídeos de viagens antigas, outra é através dos livros que lemos e, ainda uma última, pela gastronomia e pratos que provamos. Pois bem, saiba que pode ir até Nápoles sem ultrapassar os limites geográficos de Oeiras. É que no centro histórico da vila, abriu uma nova pizzaria que coloca os sabores da cidade italiana à mesa.

Sofia Gomes tem 43 anos e viveu durante 14 em Londres. Foi lá que conheceu o marido, o italiano Gianni De Luca, de 36 anos, natural de Nápoles. Em 2020, Sofia veio a Portugal visitar os pais e, com a pandemia, já não saiu. “Quisemos voltar às origens. Ponderámos ficar em Portugal ou ir para Itália e decidimos ficar cá”. O casal e os dois filhos, Giovanni (8 anos) e Sara Angelina (1 ano) começaram uma nova vida no nosso País.

No Reino Unido, Gianni trabalhava na Amazon e Sofia na área da restauração. Em Portugal decidiram juntar o útil ao agradável e assim nasceu a ideia de abrirem um restaurante italiano. “Andávamos à procura de um espaço. O nosso agente imobiliário ligou-me e sugeriu esta zona. Não vinha a Oeiras há muitos anos, fiquei surpreendida com o quanto cresceu”, conta Sofia. “Vim ver a loja e gostei. Era exatamente o que queríamos, um sítio pequeno, sem muitas mesas, algo mais familiar e que desse para transformar num ambiente napolitano”.

Sofia e Gianni estiveram vários meses a recuperar e reconstruir o espaço que, anteriormente, era um restaurante de sushi. Desde a pintura das paredes, às montagens dos equipamentos, até à decisão sobre os azulejos das paredes ou o granito do balcão, tudo foi feito pelo casal, que se orgulha do que construiu. “Agora só falta tratar da decoração, as paredes ainda estão muito vazias”, comenta Sofia.

No dia 6 de abril, deste ano, abriu finalmente o Al Vesuvio. Gianni conta à NiO que não foi fácil escolher o nome entre as opções italianas que tinham em mente. “Um dia, o pai de Sofia falou no vulcão Vesúvio, que existe a poucos quilómetros de Nápoles, e achámos uma ideia brilhante”, conta o proprietário do espaço.

O restaurante fica no centro histórico de Oeiras.

Um espaço napolitano

O objetivo dos responsáveis é que os clientes se sintam bem no espaço, “Tem muito a ver com o ambiente caseiro que existe em Nápoles de sentar a família à mesa”, conta Sofia, e Gianni acrescenta: “Um ambiente napolitano é acolhedor, com fotografias antigas, ingredientes tradicionais, como os que as nossas mães usam. É por isso que importamos a maioria dos nossos ingredientes de Itália”.

O tomate, o presunto, vários tipos de queijo como o Fior di Latte e a farinha de qualidade para a massa, são algumas das matérias-primas italianas que o casal faz questão de usar no restaurante. “Só utilizamos ingredientes frescos e de qualidade. É importante dizer que todos os pratos que temos no menu são feitos aqui. Fazemos tudo de raiz no restaurante, exceto a massa de lasanha e a massa Parmiggiana, ainda. De resto, é tudo caseiro”, sublinha Sofia.

E por ser tudo caseiro, há pizzas que só vai encontrar aqui. “Muitas delas são invenções do Gianni. Põe-se a brincar com a massa, a fazer experiências e dali sai uma nova pizza para o menu, porque fica ótima, e é original, não há em mais lado nenhum”, conta Sofia à NiO.

É Gianni que faz a massa da pizza. Aprendeu há mais de 20 anos quando, ainda muito jovem, com apenas 13 anos, começou a trabalhar numa pizzaria na sua cidade. O italiano tem um diploma de pizzaiolo e conta-nos qual o segredo para fazer uma boa massa e, consequentemente, uma boa pizza, “Manter o processo simples e tradicional. E ter bons ingredientes base, ingredientes frescos fazem toda a diferença na hora de fazer a pizza”.

O que pode provar no Al Vesuvio

Pode começar a refeição por provar a Pizza all’aglio (4,50€), uma entrada feita com massa de pizza com óleo de alho, sal, pimenta e alecrim. Se quiser experimentar algo novo, sugerimos Napolitanine (3,50€), umas bolinhas de massa fresca frita, servidas com sal, uma iguaria que Sofia provou em Nápoles e ficou fã. “Insisti com o Gianni que ele tinha de descobrir a receita para eu fazer em casa e, claro, tínhamos que tê-la aqui no restaurante”, conta.

Quanto às pizzas, há opções para todos os gostos, desde a simples Margherita (7,90€), à Panna (12,50€) com base de natas, fiambre, queijo, cogumelos e milho, à Pizza La Paesana (13,90€) com base de tomate, queijo, linguiça fresca e batata assada ou ainda a pizza especial do chef, Pizzinbocca (17,90€), onde metade vem com batatas assadas e a outra com rúcula, presunto, tomate cherry e mozzarella.

Existem também opções vegetarianas, como a pizza La Reggina (9,90€), a Primavera (12,40€) ou a La Formaggiosa (13,90€). E aqui encontra, ainda, uma pizza vegan. A La Giardiniera (12,90€) não leva queijo, apenas uma base de tomate e, por cima, cogumelos cozidos, batata, azeitonas pretas, rúcula e tomate cherry.

Mas nem tudo foi de fácil decisão no menu. Há uma discórdia entre o casal, que é também motivo de discussão entre os apreciadores da verdadeira pizza italiana: pôr ou não fruta na pizza? Há quem adore, há quem ache que não faz sentido nenhum. Gianni recusa a ideia, pois em Itália não é de todo uma opção. Já Sofia gosta e insistiu em ter no menu uma pizza com ananás. Se é da equipa que aprova esta decisão, então prove a La Schifosa Hawaiana (14,90€).

E nem os miúdos foram esquecidos enquanto o casal definia o menu. Como restaurante familiar que é, o Al Vesuvio, criou uma surpresa para oferecer aos mais novos. A pizza Bunny, em forma de coelho, é uma oferta da casa, feita com base de tomate e mozzarella Fior di Latte, com ingredientes à escolha do chef como decoração.

Os miúdos vão adorar a Pizza Bunny.

Se preferir massa, aqui encontra não só a lasanha tradicional (9,90€) como também uma opção com frango (10,90€), uma receita criada por Sofia. Há ainda a opção de Tagliatelle (11,90€) ou a Parmiggiana (11,50), um dos pratos com mais saída.

Quanto às sobremesas tem três opções muito saborosas para experimentar. O tiramisú (5,90€), como não podia deixar de ser, é uma receita antiga da avó de Gianni. Também há mousse de chocolate (3,90€) e, ainda, arroz doce (3,90€), “Esta receita é da minha família, desde a minha bisavó, mas curiosamente quando conheci a avó do Gianni, ela fá-lo exatamente igual”, conta Sofia.

As bebidas têm, também, um toque italiano. Há uma vasta lista de vinhos que pode provar, assim como a cerveja Peroni (3,50€) e águas de marca italiana como a Panna (2,90€) ou a S. Pellegrino (2,90€).

Para conhecer todo o menu, as restantes opções de entradas, pizzas e outros pratos, visite o site do Al Vesuvio e siga-o também nas redes sociais. Saiba que o restaurante tem a opção de take-away e pode encomendar os seus pratos favoritos através de todas as plataformas de entregas. 

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Rua Marquês de Pombal 18
    2780-289 Oeiras
  • HORÁRIO
  • Das 12h às 22h30 (fecha à terça-feira)
PREÇO MÉDIO
Entre 10€ e 20€
TIPO DE COMIDA
Italiana

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA