comida

Esta nova plataforma é uma espécie de Waze dos supermercados

A Evaristo diz-lhe o tempo de espera nas lojas, mas também o stock dos vários produtos, tudo com a ajuda dos utilizadores.
Diz-lhe se há filas e o que está disponível.

Em apenas duas semanas, três amigos criaram a Evaristo, a nova plataforma que quer ajudar todos os consumidores nas idas aos supermercados. Na prática funciona como o Waze, já que é com informação dada pelos vários utilizadores que indica os tempos de espera nas lojas, bem como o stock dos principais produtos procurados.

A escolha do nome do projeto veio da célebre frase “ó Evaristo, tens cá disto?” do filme “O Pátio da Cantigas”.  “A ideia surgiu em juntar o tempo de espera e o stock dos produtos, dando assim opção ao utilizador para eventualmente escolher um outro supermercado se necessitar do produto ou então se não quiser um tempo de espera tão grande”, explica Gustavo Silva, 26 anos, um dos responsáveis do projeto.

A ele juntou-se ainda Tomaz Saraiva, 34, e Rosana Vargem, 22, todos ligados à área do design e da programação. Juntamente, e em conversas com amigos, perceberam que começam a ser comuns as situações de idas a supermercados onde depois se verificavam filas e a falta de produtos que iam comprar. “Optariam por outro supermercado?  E se acontecesse o mesmo?”, perguntaram-se e a resposta veio em forma de site.

Neste momento contam em sistema com mais de 1940 supermercados de várias cadeias. Tem o Continente, Liberty American Store, Supercor, Lidl, Auchan, E.Leclerc, Brio, Intermarché, Minipreço, Froiz, Meu Super, Apolónia, Ten to Ten, Aldi e Pingo Doce, em todo o País, incluindo Oeiras.

Consegue saber se há frutas e legumes em quantidade normal.

Assim que entra na Evaristo, encontra uma barra, uma espécie de motor de busca. Aí escreve o nome da cadeia seguida da localidade onde está. Depois em cada supermercado é lhe indicado o tempo de espera e o stock dos produtos. A aplicação só ficou disponível na quinta-feira, 1 de abril, e ainda não tem muitos utilizadores.

É pedido a quem a use que atualize a informação dos produtos. Tem os separadores normal, pouco ou nada. Há referências a pão, arroz, massas, peixe, carnes, ovos, leguminosas, azeite ou iogurtes, tudo bens essenciais.

É lhe ainda dada informação relativa à morada, horário e também é redirecionado para o site da marca, caso exista a possibilidade de compras online.

“Será importante para evitar filas e desta forma reduzir a concentração de pessoas. Vai dar a possibilidade de evitar estar à espera para comprar um produto que não está disponível, dando assim a hipótese de escolher outro supermercado com stock ou com um tempo de espera menor.”

A plataforma Evaristo está ainda a dar os primeiros passos, mas o objetivo é continuar depois deste período da pandemia, com um outro foco diferente que ainda será definido.

tags: continente, evaristo, lidl, oeiras, plataforma, supermercado

outros artigos de comida

mais histórias de Oeiras