comida

De sardinhas a farturas: descubra tudo o que pode provar nas Festas de Oeiras

A NiO visitou o recinto para lhe mostrar a variedade gastronómica que existe por lá. O difícil vai ser escolher um spot.
Há várias zonas de restauração.

Mesmo antes de passar a entrada principal do Jardim Municipal de Oeiras, por estes dias, já se sente no ar o cheiro a sardinhas assadas, bifanas e pipocas acabadas de fazer. Uma mistura de aromas que desperta vários sentidos e nos indica que estamos a chegar às Festas de Oeiras.

Já sabemos, à partida, que ao longo do recinto vamos encontrar petiscos e guloseimas próprias deste tipo de feiras populares. E sim, estão lá os stands de sempre, mas há também outro tipo de comida, mais variada, para satisfazer até os paladares mais exigentes. Gostos não se discutem e, enquanto há quem prefira os sabores tradicionais, há também quem goste de ter mais opções neste tipo de eventos.

A NiO esteve nas Festas de Oeiras e podemos garantir que há um pouco de tudo, para quem queira sentar-se à mesa, com tranquilidade, a almoçar (nos fins de semana ou feriados) ou jantar (todos os dias), para os que pretendem comer uns petiscos ao final da tarde ou até para quem tem apenas o desejo de um doce durante um passeio ao serão.

O clássico restaurante Quinito, com uma estrutura montada anualmente durante as semanas em que decorre o evento, permite sentar muitos clientes, nomeadamente grupos grandes, pelo elevado número de mesas. Serve refeições durante as horas em que a festa decorre, com uma grelha que está sempre em funcionamento.

No espaço pode pedir desde frango de churrasco (9,50€) — o prato mais barato da ementa — a grelhada mista, bacalhau assado, vários tipos de peixe grelhado, chocos grelhados, entre outros que variam entre os 10€ e os 15€, acompanhados, por exemplo, por uma salada mista (5,50€).

O restaurante Quinito é um clássico das Festas de Oeiras.

Na zona da entrada do jardim encontra O Rei das Tostas, uma food truck que serve, como o nome indica, vários tipos de tostas com sabores que vão surpreendê-lo. Tem desde as mais comuns de frango, atum ou delícias do mar, até às mais originais como tosta de polvo (com polvo, queijo, cebola e maionese), tosta de bacalhau (com bacalhau, ovo, azeitonas e cebola), tosta bolonhesa (carne picada com queijo e ketchup) ou a tosta motard (com queijo brie e presunto). Os valores rondam os 6€. No menu há também couratos (2,50€), entremeada (2,50€) ou hambúrgueres (3,50€), se preferir.

Mais adiante, encontra outro clássico da feira, o snack-bar Gaivota, onde se pode sentar nos bancos ao balcão, ou na ampla esplanada, virada para o palco principal. Aqui servem-se bifanas (3,50€), lombinho (3,50€), cachorros (3,50€), pregos (4,50€), hambúrgueres (4€) e sandes variadas (2€). Um spot onde pode petiscar com os amigos ao final do dia, enquanto bebe uma imperial (1,50€) ou uma caneca de sangria (3,50€) e espera pelos concertos da noite.

O snack-bar Gaivota tem vista para o palco principal.

Espalhados pelo recinto há muitos outros restaurantes, bancas e food trucks que também servem bifanas, hambúrgueres e cachorros, pelos mesmos preços, como no Bar do Tó, onde os valores oscilam entre os 3€ e os 5,50€.

E, como em todas as festas típicas, o clássico pão com chouriço não podia faltar. Encontra-o na Padaria Saloia, mas se quiser provar algo diferente, pode experimentar pão com farinheira, com torresmo ou com morcela, todos a 3€.

Caso não tenha apetite para comidas mais pesadas ou petiscos mais calóricos, pode ir até à carrinha da Camilas, com opções mais leves para quem quer manter uma dieta mais saudável. Ali é servido açaí (6,50€ por uma taça de 350 mililitros ou 9€ por uma taça de 500 mililitros) e bowls de frango teriaki (9€), de salmão (10€) ou vegetariana (10€).

Pode experimentar o açaí do Camilas.

A meio do recinto, perto da zona onde estão as diversões populares para miúdos e adultos, vai encontrar um espaço de mesas com bancos de madeira corridos, rodeado por pequenas barraquinhas com petiscos típicos como, por exemplo, sabores da Madeira. Neste caso pode pedir um bolo do caco com manteiga de alho (2,50€) ou incluir um prego no mesmo (4,50€) e, claro, uma poncha a acompanhar.

Já na zona do final do jardim há, como sempre, um espaço de restauração com uma ampla zona de mesas, onde pode aproveitar uma agradável refeição ao ar livre, debaixo da sombra das árvores, com família e amigos. Entre as opções disponíveis tem, por exemplo, o restaurante O Infante com sardinhas assadas a 11,50€, grelhada mista a 10,50€ ou bife à casa por 12,80€, entre outros pratos.

Aproveite a sombra para se proteger do calor.

No mesmo espaço encontra o Marco dos Caracóis. Um prato do petisco custa 8€ e a caracoleta assada custa 10€. Ali pode pedir também um chouriço assado por 7,50€, caldo verde por 2,50€ e, se preferir uma refeição completa, há frango assado por 15€, entremeada a 8,50€, lagartos a 12,50€ e também sardinhas por 10€.

Ao lado, no Bar da Vaca, pode começar a refeição por uma sopa da pedra (3,50€) ou o típico caldo verde (2,50€) e seguir para os petiscos como chouriço assado (7€), morcela assada (7€), bifana no pão (3,50€), entremeada no pão (3€) ou courato no pão (2,50€).

E, como não podia deixar de ser, multiplicam-se os espaços onde pode pedir uma fartura e matar o desejo por este doce, com o qual sonhava há meses. O preço é comum nos vários vendedores — 1,50€. Se não é fã de farturas e prefere um churro recheado com chocolate, morango ou doce de leite, encontra-os ao longo da feira por 3€ ou um waffle por 4€. Há ainda os carrinhos de pipocas (3€) e algodão doce (3€) que fazem as delícias dos mais novos.

Não resistimos a provar uma fartura.

Este ano, o espaço das Festas de Oeiras no Jardim Municipal conta ainda com uma zona lounge, ao atravessar a ponte. Pode aproveitar as cadeiras espalhadas pelo relvado para descansar ao longo do dia, mas o espaço só funciona em pleno entre as 17 e as 22 horas, onde encontra uma banca exclusiva do Vinho de Carcavelos.

Ao longo do recinto pode beber águas, sumos, cerveja, caipirinha e até ginja de Óbidos em copo de chocolate. Deixamos a nota de que muitos destes espaços não têm multibanco, por isso, leve algum dinheiro trocado para aproveitar bem tudo o que as Festas de Oeiras têm para oferecer em termos gastronómicos. 

O espaço lounge onde pode descontrair ao final da tarde.

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA