comida

Bbeach Club regressa à Praia da Torre para um verão em grande

Uma carta variada, cocktails de autor e DJ ao vivo todos os dias. É este o spot onde vai querer passar o verão.
O exterior.

No passado dia 1 de junho, data em que abriu a época balnear no concelho de Oeiras, inaugurou também na Praia da Torre o Bbeach Club. O spot regressou para mais uma temporada e, durante quatro meses, traz uma oferta gastronómica variada, animação com DJ e uma concessão de praia onde vai poder aproveitar os seus dias de verão.

Este é um espaço já bem conhecido dos oeirenses. Nasceu no verão de 2012, com uma localização privilegiada, em pleno areal e com uma vista desafogada para o mar, o que o torna irresistível na hora de escolher um spot onde almoçar ou jantar num ambiente veranil. Seja na esplanada superior, no deck ou no areal, o Bbeach atrai muitos oeirenses, e não só, também para petiscar algo ao final da tarde ou beber um copo depois de jantar. E, se quiser, pode fazer tudo isto, sem sair do toldo enquanto relaxa à sombra.

“O Bbeach nasce em 2012 com o conceito de criar exatamente aquilo que criámos este ano, só que de uma forma completamente diferente, com um processo mais simples talvez. Na altura não existia este conceito de clube de praia aqui na zona. O conceito de fazer algo divertido na praia, aproveitando o clima, o verão, não existia nada parecido aqui na linha”, conta à New in Oeiras Tiago Silva Carvalho, responsável pelo espaço.

Ao longo dos anos, o conceito foi evoluindo e de um clube de praia passou praticamente a ser visto apenas como um clube noturno. As grandes festas e os DJ internacionais convidados fizeram do Bbeach o grande spot do verão, uma discoteca de praia com milhares de pessoas a procurar aquele espaço para noites bem passadas. E, apesar de terem alcançado um enorme sucesso ao longo dos anos, Tiago Silva Carvalho confessa que acabaram por perder a identidade com que tinham criado o espaço.

“Tínhamos a vertente do clube de dia e complementámos com a parte noturna de música e dança. Sempre achámos que faria todo o sentido a pessoa poder divertir-se no verão, na praia, à noite também. O Bbeach nasceu com essa ideia e foi evoluindo muito no conceito de noite e não de praia. Em 2015 tivemos o pico, deixámos de ser um clube de praia e passámos a ser quase um conceito de festival, discoteca, tivemos muitos DJ internacionais de renome a tocar aqui.”

E acrescenta: “Foi muito bom mas perdemos a nossa identidade de clube de praia. Depois tentámos abrandar um bocadinho, porque não queremos que as pessoas venham cá por quem toca, mas sim pelo espaço e por nós. Estávamos a corrigir isso quando surgiu a pandemia e tivemos que parar.”

Esplanada com boa vista.

Este ano, o Bbeach decidiu que era a altura de retornar às origens e de voltar a abrir ao público com o conceito correto: um clube de praia. “Darmos a possibilidade de as pessoas terem um bom equipamento de praia, com qualidade, uma boa gastronomia, excelentes bebidas, um bom serviço e um local onde se possam divertir, mas até à meia-noite no máximo. A pandemia também veio corrigir esta questão das noites longuíssimas, que duravam até de manhã. Os clientes perceberam que podem divertir-se durante o dia e ao serão e ir para casa a horas razoáveis”, afirma Tiago Silva Carvalho. 

Esta questão prende-se também com o facto de estarem sediados numa praia da cidade, onde as pessoas vão a seguir ao trabalho para relaxar. “Nós estamos numa praia cosmopolita, não estamos numa praia de férias. As pessoas que vêm ter connosco, normalmente trabalham no dia seguinte e têm coisas para fazer. Por isso achamos que estes horários são os indicados”, explica.

Em junho, o Bbeach está aberto das 10 às 20 horas, às segundas e terças-feiras e das 10 horas à meia-noite de quarta-feira a domingo. Já em julho e agosto, será este o horário de funcionamento durante sete dias por semana.

O facto de quererem voltar a ser um clube de praia, que dá apoio aos banhistas também passa pela evolução das próprias praias e de quem as frequenta. À NiO, Tiago confessa: “Há dez anos, as praias do concelho não eram o que são hoje em dia, eram muito mais descuidadas. Atualmente, as praias de Oeiras são de referência, muito bem cuidadas, com bandeira azul. A Câmara Municipal investiu muito na zona balnear e queremos capitalizar as pessoas para aqui. Há uns anos, os oeirenses não frequentavam as praias de Oeiras, iam para outras e hoje isso mudou”.

A comida, as bebidas e a música

Nestes 1000 metros quadrados de espaço, há vários cantinhos onde pode escolher estar. O restaurante da parte de cima tem uma sala interior, assim como uma ampla esplanada. Pode também preferir sentar-se na esplanada de baixo, no deck, em cima do areal e onde está a mesa dos DJ. Caso queira passar o dia num toldo da concessão, pode pedir qualquer opção do menu, comida e bebida, que será servida ali.

“Temos cartas diferentes para o restaurante e para o clube lá em baixo por questões logísticas. Mas conseguimos ter a qualidade gastronómica elevada em qualquer espaço do Bbeach. Queremos oferecer um serviço de qualidade para o cliente sair satisfeito e voltar”, garante Tiago Silva Carvalho.

“Temos muitos petiscos, servimos uns croquetes de alheira ótimos, um ceviche muito bom, temos saladas de salmão e frango com frutas muito refrescantes para as refeições de verão e depois, claro, não podia faltar o peixe, um marco importante porque estamos aqui ao pé do mar”, enumera Tiago. 

Pode pedir desde uma tosta mista (6,90€) a uma baguete de frango (8,50€), um wrap de salmão fumado (8€) ou uma taça de açaí (7€), entre outros. Se quiser uma refeição mais completa, há no restaurante entradas como, por exemplo, ceviche (10€), carpaccio de novilho (10€), pica-pau do lombo trufado com ovo (18€) ou secretos de coentrada (12€). 

Como prato pode experimentar um esparguete à bulhão pato com lombo de corvina (16€) ou risotto de cogumelos (14€). Nos pratos de peixe encontra opções como polvo à lagareiro (22€), choco frito com arroz de tomate (15€), carabineiro com risotto de lima e coentros (45€) e peixe fresco sob consulta. As propostas de carne passam por secretos ibéricos com puré de aipo e maçã (16€), tornedó de lombo com molho de carne e puré de batata trufado (25€) e peito de frango recheado com ricotta e espinafres (16€).

A sala interior do restaurante no andar superior.

No campo das bebidas pode provar cocktails de autor (12€) como red mule, macaquinho, zuca sour ou the paited lady ou pedir um dos que já conhece como piña colada, mojito ou daiquiri. Há também uma extensa carta de vinhos, sumos naturais e outras bebidas à escolha. 

“Estamos a trabalhar no conceito da carta de bebidas desde março. Temos três bares no espaço e todos têm a mesma qualidade. Os nossos nove barmans têm todos formação para as bebidas serem iguais em qualquer um dos bares. Temos cocktails de autor maravilhosos e uma sangria inventada por nós, de maracujá com pepinos, que é ótima para o verão. Desafio as pessoas a virem cá prová-la”, reforça.

“Temos uma programação musical sete dias por semana, sempre num estilo de música de house music, não tocamos temas brasileiros ou reggaetons. É algo diferenciador, queremos que seja um tipo de música bastante agradável para quem está na praia, que não canse, para que a pessoa desfrute, quer esteja a almoçar, a beber um copo, ou a apanhar sol”, conclui. Pode conhecer todos os DJ e as datas em que cada um estará a tocar, através das páginas de Instagram e Facebook do Bbeach. 

Há DJ a tocar todos os dias.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Praia da Torre
    2780-267 Oeiras
  • HORÁRIO
  • Segunda e terça das 10h às 20h
  • Quarta a domingo das 10h às 24h
PREÇO MÉDIO
Entre 20€ e 30€
TIPO DE COMIDA
Portuguesa

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA