comida

Antiga Fundição: a nova pastelaria que abriu ao lado da estação de Oeiras

O nome é uma homenagem ao espaço que faz parte da história do concelho. Foi inaugurada esta segunda-feira, 20 de junho.
O novo spot para tomar café antes de ir apanhar o comboio.

Não há oeirense que nunca tenha ouvido falar na Fundição de Oeiras, ao lado da estação da CP, que não tenha passado por lá ou até que já não tenha lá ido quando o espaço abre portas a exposições de arte ou mercados de moda e artesanato, por exemplo. Todos sabem onde fica, mas nem todos conhecem bem a história deste que é um património industrial e centenário no concelho. A Fundição de Oeiras é um dos mais importantes vestígios históricos da indústria desenvolvida no século XX nesta zona.

Considerada uma das maiores fábricas do concelho, começou a operar nos anos 20, época em que a principal atividade era a fundição de metal ferroso para apoio às instalações elétricas da indústria nacional. Mais tarde, iniciou uma linha de fabrico de banheiras em ferro fundido e outros equipamentos. Nos anos 50 alcançou mercados externos, ligados às colónias portuguesas, registando um crescimento com a substituição de meios artesanais de fabrico pela mecanização dos meios de produção, até ser desativada nos anos 80.

É, sem dúvida, um espaço que faz parte da memória coletiva oeirense e apesar de estar parado, não foi esquecido por aqueles que o incluem nas histórias de família. É o caso de Hugo Costa, que nasceu e cresceu em Oeiras, e que tinha um familiar que lá trabalhou durante largos anos. Em forma de homenagem e para manter a memória do espaço que um dia não estará ali para contar a história, decidiu dar o nome Antiga Fundição ao novo projeto a que agora se dedica. 

Contabilista de profissão, há cerca de três anos decidiu investir numa nova aventura: transformar um antigo quiosque de rua numa cafetaria moderna com uma oferta variada e instalações confortáveis.

Se frequentava a zona da estação de Oeiras, perto das paragens de transportes rodoviários, provavelmente lembra-se de um pequeno quiosque vermelho no Largo Henrique de Paiva Couceiro. Era um espaço pequeno, com uma esplanada simples, onde Hugo e a mulher, Rute Costa, viram uma oportunidade. Tornaram-se proprietários do quiosque em 2019 e, no final desse ano, iniciaram as obras, com a demolição da instalação antiga. Quando chegou a pandemia, todos os trabalhos pararam, até serem retomados no verão de 2021.

Um ano depois, o espaço ficou pronto e, assim, a pastelaria Antiga Fundição, foi inaugurada esta segunda-feira, dia 20 de junho. Uma novidade fresquinha e muito útil, que vem enriquecer a oferta de cafetaria numa zona onde passam centenas de pessoas diariamente.

Na fachada conta-se a história da Fundição.

Ali, vai poder beber um café ou tomar o pequeno-almoço de manhã antes de ir apanhar o comboio para o trabalho. Se estiver de passagem a meio do dia, pode saborear uma refeição ligeira, e ao final da tarde, no regresso a casa, pode passar por lá para petiscar qualquer coisa, para se sentar na esplanada a tomar uma bebida antes de seguir caminho ou ainda para levar o jantar para casa, já que o espaço tem o serviço de pronto a comer e take-away. 

“Estando numa zona de passagem, sabemos que as pessoas ficam aqui pouco tempo, mas queremos captar também os residentes à volta, oferecendo uma pastelaria e um pronto a comer de qualidade. Vamos ter o foco nesses dois produtos. Funcionamos como pastelaria, pequeno-almoço e lanche, mas durante a hora de almoço e ao final do dia as pessoas têm um sítio onde podem vir, compram a comida a peso e levam para casa”, contam os responsáveis.

Pode beber um café por 70 cêntimos, escolher um dos produtos de pastelaria por 1,20€. Se quiser tomar o pequeno-almoço saiba que há um menu que inclui um sumo de laranja natural, um croissant de queijo ou fiambre ou misto e um café, por 3,50€. Quanto às refeições, se quiser consumir no estabelecimento irá pagar 6,50€ pelo prato e no take-away a comida é vendida ao peso. Quanto às sobremesas tem pequenas taças de arroz doce, baba de camelo e mousse de chocolate por 1,45€ cada uma. 

Por enquanto, o conceito é apenas de cafetaria e pastelaria, mas está previsto a meio de julho começar a funcionar também como bar, nas noites de quinta-feira, sexta-feira e sábado, com horário alargado até à meia-noite. 

“O nosso projeto era transformar tudo, não ser um quiosque tradicional onde os clientes só têm opção de ficar na rua, queríamos um espaço mais acolhedor, com melhores condições e mais adaptado aos tempos de hoje. Era a nossa ideia”, revela o responsável Hugo Costa. “Criámos duas áreas distintas, um espaço interior com climatização e uma zona exterior com esplanada. Todas as portas de vidro se podem correr para ficar um espaço único aberto, agora no verão, de forma a manter a alma de um quiosque ao ar livre, mas com mais condições”, remata. 

Assim, o espaço funde-se com a área envolvente, com todas as portas envidraçadas a deixar entrar a luz natural durante todo o dia. Desta forma, será um spot agradável para estar tanto no verão como no inverno, nos dias mais frios e chuvosos.

À Fundição de Oeiras, a nova pastelaria deve não apenas o nome mas também toda a identidade, desde o logotipo, inspirado no daquele espaço, onde se vê a figura de dois homens a fundir, até à decoração em estilo industrial, onde se incluem peças especiais como duas salamandras de ferro fundido, colocadas na sala interior, fabricadas mesmo na antiga Fundição.

“Já que estamos aqui tão perto, pelo sítio onde estamos localizados tinha todo o sentido fazer ligação com a Fundição de Oeiras e contar esta história”, confessa o gestor do projeto, que nos conta ainda um facto curioso. “Já tivemos alguns senhores que nos vieram aqui visitar para nos mostrarem os antigos cartões de funcionários da Fundição, dizem: ‘olhe eu era o número 330′”. Pode seguir a Antiga Fundição no Instagram para ficar a par das novidades, desta que é ela própria uma grande novidade em Oeiras. 

De seguida carregue na galeria para conhecer melhor o espaço.

 

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Largo Henrique Paiva Couceiro
    2780-117 Oeiras
  • CONTACTOS
  • HORÁRIO
  • Todos os dias das 7h às 21h
PREÇO MÉDIO
Menos de 10€
TIPO DE COMIDA
Cafetaria, Pastelaria

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA