comida

Alerta sushi lovers, há um novo restaurante em Algés

O Sai Sushi abriu no Mercado de Algés e tem muitas opções para os amantes desta especialidade japonesa.
Tem vários combinados para escolher.

O País e o mundo atravessam um momento assustador com a pandemia Covid-19. Porém, há quem avance e invista em novos negócios, cumprindo todas as orientações da DGS. É o caso do Sai Sushi que abriu na segunda semana de maio no Mercado de Algés, no local onde estava o Sushi Corner.

Esta é uma aposta da marca Sai Fish, um espaço do mercado com pratos de peixe fresco, marisco e ceviche. Este novo restaurante tem uma extensa ementa que promete agradar a todos os sushi lovers de Oeiras e arredores.

Tem mais de 10 sugestões para entrada. Por exemplo, pode provar a tempura de camarão com amêndoa (12,90€), gyosas tori (5€), tataki de salmão (9,90€) ou ceviche de peixe branco (12,90€).

Para os verdadeiros amantes de peixe cru, a carta tem também o sashimi de salmão (4,50€), atum (4,90€), peixe branco (6€), vieira (6,90€) e carapau (4,50€).

A tempura de camarão com amêndoa.

Pode escolher o que mais gosta. Para devorar há ainda niguiris (desde 2€), hosomakis (a partir de 4,50€), uramakis (desde 8,90€), gunkans (a partir de 3€), e temakis (desde 4,90€).

Se gostar de alternar o peixe cru com o cozinhado, o Sai Sushi também tem os hot rolls desde 6,90€.

Caso não tenha paciência para escolher peça a peça, encontra neste espaço combinados já definidos. Na carta existe o maxi de salmão com 20 peças, que custa 19,90€; o tradicional de 16 peças a 16,90€; sai sushi de 16 peças fica a 17,90€ e o de 32 a 34,50€, ou o veggie, para quem não come peixe, com 12 peças e custa 10,90€.

O Mercado de Algés tem agora a possibilidade de encomendar diretamente do site. Por isso, só tem de ver a ementa e as campanhas e pedir a sua refeição. A mota do delivery chega a sua casa com toda a comida, cumprindo todas as normas de segurança.

O temaki tekka de atum.
tags: Algés, Mercado de Algés, novidade nio, oeiras, restaurante, sushi

outros artigos de comida

mais histórias de Oeiras