comida

A nova açaíteria de Oeiras é self service. Pode servir a quantidade e os extras que quiser

André Bergano e Rita Guerra são os responsáveis desta que é a quarta loja da Maria Pitanga em Portugal e a primeira na Grande Lisboa.
Um conceito diferenciador para os fãs de açaí.

O açaí tornou-se numa febre em Portugal, nos últimos tempos, e há várias razões que explicam o fenómeno. O fruto, de cor roxa, muito comum na zona da Amazónia, no Brasil, atravessou o Atlântico e veio conquistar Portugal com o seu sabor característico e as infinitas combinações com outros ingredientes que criam o lanche perfeito. Nos últimos anos, abriram, em Oeiras, diferentes espaços dedicados a este produto e o mais recente promete subir a fasquia na forma como pode consumi-lo. 

A Maria Pitanga abriu a 22 de maio, nas Galerias do Alto da Barra, com inauguração oficial no dia 31. Passados poucos dias, já tinha clientes fiéis a visitar a loja diariamente. “Começa a ser um ritual”, contam à NiO os responsáveis, André Bergano e Rita Guerra. O motivo do sucesso tem uma explicação: o conceito do espaço é totalmente self service.

Ao contrário de outras açaíterias presentes no concelho — onde o cliente escolhe o tamanho da taça e um número limitado de toppings para acrescentar à polpa congelada —, ali é a própria pessoa que serve a quantidade de açaí que pretende, coloca todos os extras que quiser e paga um valor consoante o peso final. 

“Torna-se divertido criar a própria taça de açaí”, refere André. “Acho que é um prazer. A pessoa pode experimentar sempre uma combinação diferente, de cada vez que cá vem”, acrescenta Rita. É natural que, a primeira vez que visitar a Maria Pitanga, fique indeciso na hora de escolher os ingredientes a juntar ao açaí. Dê primeiro uma vista de olhos, com calma, e sirva-se consoante a sua vontade, gula ou curiosidade.

Primeiro, escolha um dos três tamanhos de copos à disposição. Depois, sirva-se — tal e qual como numa gelataria — de açaí, onde poderá escolher o normal (prime), o zero açúcar, ou a polpa já batida com banana ou morango. 

De seguida, passa para a zona dos toppings e é aqui que a escolha fica mais difícil. À disposição tem: coco ralado, coco laminado, amendoim ralado, paçoca, granola, nozes, cajú, bolacha com canela, flocos de aveia, muesli, sementes de sésamo, leite em pó e farinha de leite. Se gostar de juntar fruta, pode colocar morango, banana, kiwi e uvas.

Os mais gulosos podem escolher também pedaços de Oreo, chocolate branco, chocolate negro, gomas, Maltesers, Smarties. Para finalizar existem os molhos: leite condensado, Nutella, manteiga de amendoim, molho de morango, de chocolate ou baunilha. No final, a taça será pesada e paga apenas aquilo que consumir, tenha colocado apenas açaí, ou recheado a mesma com vários extras. Por cada 100 gramas, paga 2€. 

Não há limites.

Elogiado por ter características antioxidantes, um baixo nível de açúcar, ser rico em vitaminas, dar energia e melhorar o funcionamento do intestino, entre outros benefícios, o açaí é apontado como um bom substituto para um lanche ou uma sobremesa refrescante e menos calórica que outras (vai sempre depender do que lhe juntar). No entanto, há quem o transforme numa refeição. 

“Temos tido um feedback muito positivo. Há muitas pessoas que vêm provar pela primeira vez e não há ninguém que não goste. As pessoas adoram o facto de poderem criar a sua própria combinação, principalmente os mais novos, já que podem pôr as quantidades que querem. Há clientes que vêm duas vezes por dia, por exemplo. E há miúdos da escola que vêm cá almoçar. Até já tivemos duas professores que vieram experimentar açaí porque ouviam os alunos falar tanto do espaço”, conta André. 

Do Brasil para Oeiras

Esta é a quarta loja Maria Pitanga em Portugal (já está presente em Braga, Coimbra e Viseu) e a primeira na área da Grande Lisboa. A ideia de trazer a marca brasileira para Oeiras, enquanto franchising, partiu do casal André Bergano e Rita Guerra, depois de a conhecerem em Coimbra. O realizador de televisão e a cantora estavam na cidade, quando as filhas pediram para comer açaí. Rita, que não era fã, adorou. “Foi a primeira vez que gostei de um açaí”, conta.

A cantora foi também conquistada pelo ambiente e energia da marca. “Gostei logo do visual da loja, muito colorida, com um design interessante”. O casal, que já tinha pensado investir num negócio paralelo às respetivas carreiras, rapidamente percebeu que este conceito poderia ser o que andava à procura.

À New in Oeiras, Rita Guerra confessa: “Tenho algum tempo livre, entre concertos, principalmente na época de inverno. Sabia que poderia dedicar algum tempo a este projeto, fazer a gestão, acompanhar o dia a dia, é uma coisa que me entretém e que gosto muito”. 

A escolha de abrir a loja neste pequeno centro comercial foi imediata. “Além de morarmos aqui perto e ser uma zona com muito movimento à volta, porque está perto da praia, de escolas, da universidade, gosto muito da ideia de comércio de bairro e aqui verifica-se isso. Não sendo um shopping muito grande, toda a gente se conhece, e cria-se um ambiente simpático, os lojistas conhecem-se, as pessoas trabalham com alegria”, sublinha Rita. 

Os responsáveis, Rita Guerra e André Bergano.

“Adoro conhecer as pessoas, falar com elas, ver que estão a gostar. De alguma maneira, é bom perceber que investimos em algo que é agradável. E só não estou mais ao balcão porque não posso, gosto muito do contacto com as pessoas”, acrescenta a cantora que, agora, se confessa viciada em açaí. “Este já é o terceiro do dia”, conta-nos, quando visitámos o espaço. 

Para André, o produto encaixa-se na perfeição com o próprio estilo de vida do casal. “É algo com que nos identificamos, há um conjunto de elementos na marca que está relacionado com a nossa forma de estar. Gostamos de seguir uma alimentação saudável”, reforça André. “O café que temos é Delta, mas biológico”, acrescenta. 

Apesar de seguirem as linhas da marca brasileira, em relação ao visual da loja e aos produtos disponíveis, enquanto responsável por este franchising da Maria Pitanga têm autonomia para escolher que sabores e toppings oferecem aos clientes. “Temos liberdade para inovar e a nossa ideia é ir acrescentando alguns produtos ao longo do ano e também ir alternando algumas das ofertas que temos aqui”, revelam. 

“Neste momento, temos apenas sorvetes feitos com fruta, sem leite nem açúcar. Em breve, vão chegar gelados, já feitos com base de leite e vamos alternando entre uns e outros, consoante formos também percebendo o gosto dos clientes”, referem. Entre os sabores disponíveis, estão morango, manga, cajá e cupuaçu (frutos brasileiros), marapitaya (maracujá com pitaya) e coco.

Entre as novidades, está também o facto de começarem a trabalhar, em breve, com plataformas de entrega e, desde 15 de junho, serem um espaço pet friendly. Aliás, todo o centro comercial permite, agora, que possa levar o seu animal de estimação quando for até lá. A Maria Pitanga, feliz com esta mudança, pôs um bebedouro à disposição dos patudos que acompanharem os donos quando estes foram comer um açaí. 

Carregue na galeria para ver algumas imagens do novo espaço. 

ver galeria

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA