comida

5 truques para tornar as sobremesas mais saudáveis (sem comprometer o sabor)

A NiT e a nutricionista Sónia Marcelo revelam tudo o que sempre quis saber. Comece a tomar nota.
Guarde este artigo nos seus favoritos — vai precisar dele no Natal.

Quem nunca comeu um bolo sem parar que atire a primeira fatia. É rara a pessoa que não gosta de doces e isso é normal. Afinal, desde bebés que somos estimulados ao sabor doce por causa do leite materno, das papas, frutas, bolachas e muitos outros alimentos que nos são dados a partir daí.

“Não tem mal nenhum em gostar de um doce. Devemos e podemos é limitar a ingestão de alimentos doces e saber fazer boas escolhas quando nos apetece sentir este sabor”, diz à NiT a nutricionista Sónia Marcelo. O problema é que esta moderação quase nunca é cumprida.

Segundo a especialista, comer doces sem culpa é uma questão de treino. Quanto menos açúcar e alimentos similares ingerir, menos vontade vai ter de os consumir e mais fácil será ficar satisfeito com uma pequena quantidade. Acredite, é mesmo tão simples quanto isto.

“Assim, a tolerância ao doce será muito pequena, sendo que duas a três colheres de sobremesa serão suficientes para saciar a vontade”, garante a autora do blogue “Dicas de Uma Dietista”.

Porém, nem todos os dias são iguais e é normal haver um momento em que excedemos essa quantidade. Se esse for o seu cenário, temos uma dica para si: faça substituições para tornar as suas receitas mais amigas da dieta e da saúde.

Isto é super importante, já que a quantidade de açúcar ingerida ao longo do dia é muito superior àquela que imagina. A verdade é que o açúcar é omnipresente e, infelizmente, está em todo o lado, mesmo que se mascare de xarope e caldo. Quando lê a palavra frutose ou sacarose no rótulo das suas bolachas favoritas ou da compota de tomate que tanto aprecia e se convence que pode consumir à vontade porque não tem açúcar, está a enganar-se. 

Embora o açúcar esteja mais associado a bolos, chocolates, bolachas e sobremesas, está presente na maioria dos alimentos e produtos alimentares que encontramos à venda nos supermercados. No entanto, também pode ser um componente natural, como acontece com as frutas, os vegetais ou os laticínios.

Existe outro pormenor importante, de acordo com a especialista: “O facto de o açúcar aparecer na posição final da lista de ingredientes não significa que o produto tenha pouco açúcar adicionado.”

A nutricionista Sónia Marcelo partilhou cinco truques básicos que vão tornar as suas sobremesas mais saudáveis — e igualmente saborosas. Carregue na galeria para saber tudo.

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA