comida

Atenção, oeirenses: o Chá da Rainha está de regresso

É o programa ideal para as tardes de outono, no ambiente confortável e acolhedor do Hotel Vila Galé de Paço de Arcos.
Aproveite a vista.

Agora que os dias estão mais frios e pequenos, apetece mesmo tomar um chá quente e uns scones com compota caseira. Saiba que, desde o inicio do mês de julho, já o pode fazer no hotel Vila Galé Palácio dos Arcos, em Paço de Arcos. O hotel esteve fechado durante a pandemia, mas reabriu no dia 1 de julho de 2021 e serve agora de novo o Chá da Rainha, para os amantes deste ritual.

O Chá da Rainha inclui todas as iguarias que o original, introduzido pela nossa bem amada Princesa Catarina de Bragança na corte inglesa, ou seja, scones acabados de fazer, crème fraîche e compotas caseiras, bolo inglês, único e original, regado com um fio de mel, mini sanduíches e ainda um chá ou infusão. Está disponível no bar do hotel, entre as 10h30 e a 19 horas, por 10€ por pessoa.

Se chegar ao hotel com tempo, pode aproveitar para passear pelos icónicos jardins deste palácio, que dizem ter dado o nome a Paço de Arcos. Aproveite também para visitar a biblioteca, a vinoteca e a maravilhosa capela com o seu altar barroco. O palácio dos Arcos foi construído no final do século XV, e reedificado três séculos depois. Diz-se que foi das varandas do palácio que o rei D. Manuel I viu partirem as caravelas portuguesas a caminho da Índia.

História do ritual do chá da Rainha

O chá das cinco foi introduzido na corte inglesa por Catarina de Bragança, princesa portuguesa, filha de D. João IV, quando esta casou com Carlos II de Inglaterra. O dote de Catarina deve ter sido um dos mais exóticos e sumptuosos da história: 500 mil libras de ouro, o livre comércio de Inglaterra, com as possessões portuguesas na Ásia, em Africa e nas Américas, a cidade de Bombaim e ainda uma caixa de Chá.

O dote de Catarina foi determinante para o futuro imperial de Inglaterra e o chá iria mudar para sempre a vida dos seus súbditos, tornando-se um elemento indissociável da sua personalidade e da sua maneira de ser. Ao ritual do chá das cinco estão associados os tradicionais scones e a “marmelade”, esta última, também introduzida por Catarina de Bragança.

Chá e scones quentinhos.

 

 

 

 

MAIS HISTÓRIAS DE OEIRAS

AGENDA